01/03/09

O nosso amor...

Não me dou
num jardim inculto
Não me sou
fiel num insulto

Não desejo ser
Um simples culto
Quero te ter
Quiçá num tumulto

Não temo suspirar
Um tremendo suor
Aroma no ar
Numa flamejante cor
Sentir aqui, além
O nosso amor,
Fluir por bem...
Sem qualquer dor.

Sem comentários: