06/03/09

Um novo dia!

Uma nova esperança que me alumia
Um alento profundo que me desperta
Uma súbita liberdade que me envia
Um coração puro que me aperta.

Uma ilustre metáfora, uma falsa ironia
Um simples arder da minha alma
Uma lareira aquecida pela nossa euforia
Um prazer sem sombra nem calma.

Uma sensação estranha que me alivia
Um tecto transparente ecoando a melancolia
Um sabor intenso que me extasia
Uma vida nova que me delicia
Uma desfolhada de um novo dia!

Sem comentários: