31/08/09

amar-te é como flutuar sobre estilhaços de vidro, ter um tecto e dar-te um abrigo, abraçar-te ficar abrigado na imensidão do teu coração. Explorar-te! Juntar os pedaços da explosão e condensar-te no desejo de divagação no prazer.
Sorrir, sofrer, pestanejar, desejar nunca mais acordar, ser feliz com o simples acto de te beijar, adormecer, dormir agarrado a ti e explorar cada pedaço teu que é meu!

Sem comentários: